Tendência à vista: coloque tudo no pote!

O assunto não é novidade, mas no começo do mês me perguntaram qual seria a nova tendência no mundo dos doces. Humm… a bola de cristal do Bistrô Pregui apostou em potes.

Potes? Pois é, os cake-in-the-jar cairam no gosto das americanas. Praticamente contaminou as mídias sociais e depois da invasão dos cupcakes e cakepops, veremos potinhos em todos os lugares. Já existem lojas nos Estados Unidos e Europa.

E justamente há duas semanas, olha só o que apareceu no site Bakerella:

nutter-butters

Fotos: Bakerella

E sabem né? Do Bakerella para o mundo! Preparem-se porque nessa moda “in-a-jar” vale tanto o bolo já pronto – seja assado diretamente no recipiente ou montado com várias camadas de bolo, creme, suspiros, frutas e o que mais o “chef confeiteiro” tiver direito. Como também vale colocar apenas os ingredientes seco e deixar o resto por conta das habilidades de cada um.

Cowboy Cookies

Fotos: Bakerella

Em 2009 foi publicado um post para fazer seu próprio cookie. Uma ótima idéia de presente-lembrancinha-craft-comestível e que funciona para crianças e adultos. Basta uma etiqueta ou tecido na tampa, uma fita de cetim ou cordão, colherzinha e pronto. Em São Paulo, os potes ficam na rua das essências, na Rua Silveira Martins perto do Poupatempo da Sé.

E com um pouco de criatividade é possível ir além dos bolos e biscoitos: basta ter uma receita simples, com ingredientes secos e que só precise da adição de um ou dois líquidos para termos cappuccino-in-a-jar, chocolate quente-in-a-jar, chai-in-a-jar… e que combinam bem com esses dias cada vez mais frios e com o Dia dos Namorados que tá quase chegando. :o)

P.S.: O que eu queria mesmo era ter achado uma versão japonesa de cake-in-the-jar. Outra coisa que também tem aparecido, é o uso de potes como copos. Tem em algumas lanchonetes, festas de aniversário e não tem regra: cerveja, smoothies, sucos e até chá verde. :D

Link Relacionado:

Waffle só no café da manhã?

Um dos meus grandes objetos de desejo era uma máquina de waffle, que chegou em 2005. O que mais motivou a compra foi a falta de bom senso de quem coloca o prato no cardápio. Tirando as práticas versões congeladas, nunca houve um estabelecimento digno de nota. Fosse pela qualidade ou pelo preço, era difícil ter razões para elogiar.

O mais perto que tínhamos por aqui eram os favos holandeses, vendidos nas Bienais e feirinhas pela cidade, que te pegam nos corredores com um aroma artificial de baunilha torrando nas chapas. Melhor ainda é chocar a vendedora dispensando qualquer calda para aproveitar o prêmio de consolação.

Com o tempo, para que a máquina não vire apenas um UD encostado na bancada na cozinha, o jeito é inventar outras formas de aproveitar o brinquedo. Num jantar durante a semana passada, surgiu o assunto sobre como variar as receitas e ir além do mapple syrup + manteiga.

Ahá, você também não sabe? Pois bem, saiba que nos EUA existe um prato soul food muito bacana: o Chicken and Waffles. A The Cookie Shop colocou pão de queijo na máquina e o Marcelo Katsuki e o Prato Fundo colaram na dela e não se arrependeram. Já fiz vários experimentos, mas o favorito dos frequentadores do Bistrô Pregui é a versão de mandioquinha, especial para a Monise do O Brigadeiro de Colher. : )

Waffles de Mandioquinha

Ingredientes

  • 200g de mandioquinha
  • 1 colher de sopa de manteiga derretida
  • 1 ovo
  • 1/4 de xícara (chá) de farinha de trigo)
  • 1/4 de xícara (chá) de leite
  • 1 colher (sopa) de fermento
  • 2 colheres de sopa de queijo parmessão ralado
  • Sal e pimenta do reino à gosto
  • Opcional: pedacinhos de bacon, frango desfiado…

Modo de Fazer
1 – Descasque e rale a mandiquinha em uma tigela.
2 – Junte a mateiga e o ovo e misture bem.
3 – Acrescente a farinha, o leite, o fermento e o queijo ralado até obter uma massa homogênea.
4 – Acrescente sal e pimenta do reino à gosto.
5 – Ligue a máquina e acrescente a massa aos poucos.
6 – Depois de pronto, pode servir com um pouquinho de requeijão : )

Bazar Ó Gente de Dia das Mães

Você já reparou que o bairro da Liberdade está mudando? Ganhou novas portinhas, novos tipos de comércio e restaurantes estão aparecendo. O processo lembra o pouco o ritmo desse blog, mas mesmo lentamente, é muito bom ver que nosso bairro oriental ainda tem espaço para novidades.

Uma delas é que se você estiver por lá neste sábado, aquele presente especial para o Dia das Mães pode ser encontrado nos arredores. No Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa vai rolar o Bazar Ógente. Para a quinta edição do evento os organizadores trarão mais expositores e uma estrutura bastante confortável.

P.S: Esse post não é publieditorial e ainda tem um banner fofo feito pela dona desse blog para o blog do Elo7 :o)

Bazar Ó Gente
Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa
Rua Joaquim, 381 das 11h às 19h.
Site com mais informações

O não post do mês: O Mercado

No dia 10 de abril chegou a primeira nota sobre O Mercado, o evento gastronômico que tinha como proposta oferecer um evento na madrugada de São Paulo para os apreciadores de uma boa comida de rua. Quase dez dias depois, a notícia estava estampada em blogs, portais de gastronomia, no jornal dentro do metrô, nos convites de facebook… A movimentação rendeu até um boato de que o evento estava cancelado por questões na prefeitura.

Uma hora antes do evento, a fila já estava formada, dobrando a esquina e indo pra além de onde a paciência podia ver. O borburinho era de que ao invés de 150, entravam 80 pessoas por vez – mas quem vai saber se era verdade? No Instagram, fotos lindas e animadas contrastavam com a fome de quem só queria provar um taco, um cannoli… qualquer coisa que não fosse uma pipoca de R$8,00.

Aos queridos leitores,  no lugar de fotos lindas e descrições saborosas, fica essa imagem um tanto quanto désolé de quem foi mas não aguentou ficar além das 3 da manhã. Aos mais corajosos, no dia 05 de Maio rola na Virada Cultural o mercado Chefs na Rua, e dessa vez, quem sabe com uma pitada a mais de sorte?

Véi... eu só queria um cannoli...

Página 4 de 20...23456...1020...