Pensar globalmente, consumir loucamente.

Na teoria, essa frase serve para tantos assuntos mas na prática onde está de fato o consumo consciente?
Fala-se muito sobre essa tal consciência, mas quantos sabem exatamente o que estamos comendo? A procedência, o manejo, todo o preparo até chegar num restaurante, sem cair num discurso ecochato.

Conhecimento, puro e simples, que ajude as pessoas a escolherem o que vai entrar no seu prato ou não.

Sem radicalismos, sem falsos moralismos, mas com a real intenção de entender quais são os impactos na natureza, na sociedade, no corpo e na vida de todos os envolvidos – da semente ao restaurante, do abate à mesa de quem acredita em comida boa, honesta e que faz bem de verdade. Para todo mundo.

Cadê?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *